DHA e saúde do sistema nervoso

O potencial dos ómega-3 a nível do sistema nervoso está a despertar cada vez maior interesse. Diversos estudos paleontológicos com fósseis ancestrais do homem atual em África, mostraram que os crânios encontrados em habitantes da savana (onde o alimento era fundamentalmente à base de carne e ervas), são de menor tamanho que os encontrados em zonas costeiras ou lacustres (onde o peixe fazia parte da sua dieta). Estas observações originaram teorias que postulam que, a introdução de ómega-3 na dieta e em especial do DHA, implicou o ponto de inflexão na evolução do homem para um ser racional e inteligente. 50-60% do peso cerebral são lípidos (gorduras) dos quais 35-40% são DHA, com pouco  EPA (< 1%). Portanto, estruturalmente falando, o DHA é sem dúvida o que maior protagonismo tem a nível cerebral.

O DHA é uma matéria-prima essencial para a formação das redes neuronais (cablagem elétrica do cérebro) e a sua toma aumenta a velocidade à qual se transmite o impulso nervoso, daí que esteja associado a uma melhoria na concentração. Assim, o DHA (e em parte o EPA), contribuem para modular diversos neurotransmissores cerebrais (ex. serotonina, acetilcolina, dopamina), envolvidos na modulação do ânimo e outros processos cerebrais. Por tudo isso, os ómega-3 (e especialmente o DHA), são considerados nutrientes de grande interesse em muitas alterações neurológicas e neuropsiquiátricas.

  •  Crawford M, Bloom M, Broadhurst CL.(1999) Evidence of the unique function of docosahexaenoic acid during the evolution of the modern hominid brain. Lipids 34: S39-S47.
  • Crawford MA et al., (2008) The role of Docosahexaenoic and Arachidonic acids as determinants of evolution and hominid brain development. Fisheries fro Global Welfare and Environment, 5th World Fisheries Congress pp.57-76
  •  Lagercrantz H, Ringstedt T (2001) Organization of the neuronal circuits in the central nervous system during developing. Acta Paediatr 90: 707-715.
  • Lauritzen L, Hansen HS, Jurgensen MH, Michaelsen KF (2001)The essentiality of long-chain n-3 fatty acids in relation to development and function of the brain and retina. Prog Lipid Res 40: 1-94.
  • Travis J. (1994) Wiring the nervous system. Science 266: 568-570.
  • Wu A, Ying Z, Gomez-Pinilla F (2008) Docosahexaenoic acid dietary supplementation enhances the effects of exercise on synaptic plasticity and cognition. Neuroscience 155(3):751-9.